Do porão ao sótão . Ana Sabiá

R$70,00

Em “Do porão ao sótão”, livro vencedor do Prêmio Foto em Pauta 2021, Ana Sabiá arquiteta devaneios líricos a partir da simbólica da casa e os muitos afetos que ela abriga. O livro propõe uma experiência visual e tátil análoga à leitura de um diário íntimo, no qual os eventos se sucedem de maneira anacrônica e o leitor é convidado – além de perscrutar os enigmas das estórias, atributo inerente à fotografia – indagar-se sobre seu próprios esconderijos sensíveis.

Nesse sentido, as fotografias aqui são oferecidas como fragmentos poéticos: abertos e mutáveis, inconclusas e indissolúveis, permeáveis às resignificações…

Em estoque

  

A série “Do porão ao sótão” foi elaborada entre 2016 e 2018 e já foi exposta no Projeto Armazém Coletivo Elza, em Florianópolis (2017); selecionada na convocatória de artes visuais da Rede SESC de Galerias com exposição individual em São Bento do Sul e Joinville (2018); além de selecionada e exposta na casa de Cultura Dide Brandão em Itajaí (2019).

No livro premiado, Ana Sabiá seleciona parte daquele trabalho, mas insere também fotografias realizadas entre 2020 e 2021, período que coincide com a quarentena, isolamentos sociais e as vivências reclusas nas casas.

O livro conta com texto de apresentação de Juliana Crispe, tradução para o inglês de Alessandra Valentim, arte final de Willian Bazzo e coordenação editorial de Isabel Santana Terron.

“A morte de uma flor percebida como possibilidade, ainda que irônica, de ser reanimada ou ancorada sob prendedores humildes de sua matéria inerte. O frágil mundo-ovo que se partiu não retrocede à superfície lisa e hermética, assim como a vida que ali se aninhava não pode – nunca mais – retornar ao ovo-útero. A sutura é uma evidente tentativa fracassada de reatar estilhaços.

O interesse é discutir uma coletividade a partir de uma privacidade doméstica: a casa, os objetos, as pessoas que ali habitam, suas singularidades percebidas nessa estrutura. Os acontecimentos banais que permeiam a vida e sua finitude são fontes de inesgotável beleza e gravidade se aptos à percebê-los.

O microcosmo doméstico carrega a complexidade macro a partir das relações, percepções e posicionamentos ali inscritos. Este trabalho problematiza o habitat domestico, essa casa-corpo e busca evidenciar as armadilhas, conscientes ou não, que permeiam nossas crenças e desejos de voltar no tempo ao constatar nossos equívocos, finitudes e chances de vida desperdiçadas… ”

Ana Sabiá

Artista visual, fotógrafa e pesquisadora. Doutora em Artes Visuais pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), na linha de pesquisa Processos Artísticos Contemporâneos. Mestra em Psicologia Social pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Licenciada em Educação Artística com habilitação em Artes Plásticas, pela Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP | SP). Membro do grupo de pesquisa Articulações Poéticas (CNPq/UDESC) e do Núcleo de Estudos em Fotografia e Arte (NEFA). Possui experiência profissional no ensino fundamental e médio na área de Artes Visuais e Fotografia. Como fotógrafa, participa ativamente da cena artística brasileira em exposições, mostras e festivais de fotografia, incluindo seleções, convites e premiações. Atualmente, desenvolve pesquisas a partir do corpo, surrealismo e auto-representação como estratégia de problematização crítica de temáticas que perpassam feminismos, identidades e auto-biografia.

Peso 0.200 kg
Dimensões 17 × 21 × 0.7 cm
Autor

Ana Sabiá

Título

Do porão ao sótão

Editora

Tempo d'Imagem

ISBN

Edição

Ano

2021

Tiragem

Local de produção

Idiomas

Impressão

Encadernação

Tipo de encadernação

Brochura

Páginas

72

Não há avaliações ainda.

Apenas clientes logados que compraram este produto podem deixar uma avaliação.

SKU: TDI-00017 Categoria: Tags: , ,
Updating…
  • Nenhum produto no carrinho.